Mutirão em Ouro Preto oferece exames de Retinopatia Diabética

Para identificar e prevenir os casos de Retinopatia Diabética (doença que causa a perda de visão), o Lions Clube de Ouro Preto dentro do programa SightFirst, em parceria com a Prefeitura de Ouro Preto, por meio da Secretarias de Saúde e Casa Civil, promovem o mutirão da Retinopatia Diabética em Ouro Preto. A iniciativa acontece no dia 26 de outubro na Apae de Ouro Preto

Durante o mutirão, será feito o exame oftalmológico que identifica as alterações causadas pelo diabetes. Somente os pacientes que já são diagnosticados com a doença e são cadastrados nos postos de saúde do Município poderão participar. O exame será agendado pela Unidade de Saúde freqüentada pelo paciente.

Segundo Davi Pereira Lopes, um dos coordenadores da campanha em Ouro Preto, a Associação dos Diabéticos indica 4 mil diabéticos em Ouro Preto, mas a Secretaria de Saúde só possui 2 mil cadastrados. Por isso é importante a conscientização para que as pessoas que já foram diagnosticadas se cadastrarem nos postos de saúde.

“É a primeira vez acontece esse trabalho em Ouro Preto. Temos expectativa de atender cerca de 900 pessoas”, explica Davi Pereira. Segundo o coordenador, a falta de cadastro e a demora para a marcação de exames e tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) complicam o quadro da doença entre os pacientes.

O segundo passo do mutirão será o tratamento com aplicação de laser em Belo Horizonte. O Lions fará o agendamento e a Prefeitura organizará o transporte, sem custos para os pacientes. As urgências serão tratadas prioritariamente.

A Apae fica localizada na rua João Pedro da Silva, 225, Bauxita. O mutirão acontece de 8h às 17h.

A doença

A Retinopatia Diabética é o conjunto de alterações nos vasos sanguíneos e na retina causadas pela diabetes. Quase 10% da população sofre com esta doença e a retinopatia diabética acomete mais de 50% dos pacientes diabéticos. Estes apresentam um risco de perder a visão 25 vezes maior do que as pessoas que os outros pacientes. Existem duas formas de retinopatia diabética: exsudativa e proliferativa:

Retinopatia Diabética Exsudativa: ocorre quando as hemorragias e as gorduras afetam a mácula, que é necessária para a visão central, usada para a leitura.

Retinopatia Diabética Proliferativa: surge quando a doença dos vasos sanguíneos da retina progride, o que ocasiona a proliferação de novos vasos anormais que são chamados “neovasos”. Estes novos vasos são extremamente frágeis e também podem sangrar. Além do sangramento, os neovasos podem proliferar para o interior do olho causando graus variados de destruição da retina e dificuldades de visão. A proliferação dos neovasos também pode causar cegueira em conseqüência de um descolamento de retina.

Deixe seu comentário: