setembro 30, 2022

Minuto Mais

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

Enviado russo à Polônia pinta vermelho em cemitério de guerra

Enviado russo à Polônia pinta vermelho em cemitério de guerra

VARSÓVIA, Polônia (AFP) – A pintura vermelha é manchada no embaixador da Rússia na Polônia por manifestantes anti-guerra na Ucrânia.que foi proibido na segunda-feira no cemitério de Varsóvia para soldados do Exército Vermelho que morreram durante a Segunda Guerra Mundial.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, condenou o ataque, dizendo: “Não teremos medo”, enquanto “o povo da Europa deveria ter medo de ver seu próprio reflexo no espelho”.

O ministro das Relações Exteriores da Polônia, Zbigniew Rau, descreveu o incidente como “extremamente infeliz”.

“Os diplomatas desfrutam de proteção especial, não importa quais sejam as políticas dos governos que representam”, disse ele.

O embaixador Sergei Andreev chegou ao cemitério de soldados soviéticos para colocar flores no Dia D, que marcou a derrota da Alemanha nazista nas mãos dos Aliados. O principal feriado nacional russo foi celebrado pomposamente Em um desfile militar na Praça Vermelha em Moscou.

Chegando ao cemitério militar soviético na capital polonesa, Andreev encontrou centenas de ativistas contrários à guerra russa na Ucrânia. Tinta vermelha foi jogada nele por trás antes que um manifestante ao lado dele jogasse uma grande gota em seu rosto.

Os manifestantes carregavam bandeiras ucranianas e gritavam “fascistas” e “assassinos”, enquanto alguns usavam lençóis brancos manchados de vermelho, simbolizando as vítimas ucranianas da guerra russa. Outras pessoas em sua comitiva também foram vistas espirrando com o que parecia ser tinta vermelha.

“Os fãs neonazistas mais uma vez mostraram seus rostos”, disse Zakharova. Ela disse que, juntamente com a remoção de monumentos aos heróis do exército soviético na Segunda Guerra Mundial, o ataque reverteu “a trajetória da encarnação do fascismo”.

READ  A propagação do vírus Corona confunde os moradores de Xangai

Alguns comentaristas russos sugeriram que o ataque ao embaixador poderia levar Moscou a convocá-lo e pedir ao embaixador polonês que deixasse a Rússia.

O governo polonês enfrentou algumas críticas por não fornecer mais segurança ao embaixador, permitindo um incidente que a Rússia poderia usar para retratar a Polônia como hostil a Moscou.

Entre as críticas estava o ex-ministro do Interior, Bartlomig Sinkiewicz, que disse não entender por que não havia mais proteção para o embaixador quando “sentiu por semanas como o 9 de maio em Varsóvia poderia acabar”.

Mas o atual ministro do Interior polonês disse que o governo polonês se opõe ao embaixador contra colocar uma coroa de flores no cemitério e observou que a polícia o ajudou a deixar o local em segurança. O embaixador originalmente esperava organizar um comício do Dia D em Varsóvia, mas isso foi contestado pelas autoridades nacionais e municipais – e alguns consideraram sua aparição no cemitério provocativa.

O ministro do Interior, Marius Kaminsky, acrescentou que “a reunião de opositores da agressão russa contra a Ucrânia, onde o crime de genocídio ocorre todos os dias, era legal”. “Os sentimentos das mulheres ucranianas que participam da manifestação, cujos maridos estão lutando bravamente para defender sua pátria, são compreensíveis”.

Manifestantes também marcharam em Varsóvia na noite de domingo para protestar contra a guerra, trazendo um tanque em um trator e o estacionando em frente à embaixada russa. Desde que a guerra começou em 24 de fevereiro, imagens de tratores ucranianos puxando tanques russos têm sido um símbolo da resistência ucraniana.

O cemitério soviético está localizado em meio a um vasto parque na estrada que liga o centro da cidade ao aeroporto internacional. É o local de descanso final para mais de 20.000 soldados do Exército Vermelho que morreram em solo polonês lutando enquanto ajudavam a derrotar a Alemanha nazista.

READ  No Alasca, retorno político de Sarah Palin gera polêmica entre eleitores

Embora a Polônia tenha removido alguns monumentos do Exército Vermelho nas décadas desde que derrubou o regime comunista apoiado por Moscou, permitiu que o cemitério permanecesse intocado. Embora os soldados soviéticos tenham derrotado os nazistas, no início da guerra, as forças soviéticas invadiram a Polônia após um acordo secreto com o governo alemão nazista e realizaram atrocidades contra os poloneses, incluindo execuções em massa e deportações para a Sibéria.

___

Acompanhe a cobertura da guerra da AP em https://apnews.com/hub/russia-ukraine