O que um criminoso é capas de fazer - Foto: divulgação

Um cágado que vive livremente no Parque Ecológico de Itabirito (MG) foi vítima de um criminoso que introduziu um pedaço de pau na boca do animal que varou no ânus.

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

A coordenadora do parque, Laura Matos, acredita que o fato tenha se dado na noite de segunda-feira (o parque fica aberto até às 20h). Com o frio, os movimentos dos cágados ficam mais lentos o que facilita a ação de covardes. A pouca luz também teria contribuído para que ninguém percebesse o ato.

Em Itabirito, crime ambiental – Foto: divulgação

Há cerca de dois animais desse tipo livres no parque. Novos indivíduos costumam aparecer trazidos pelo Rio Itabirito. O cágado é um animal semiaquático.

O ESTADO DO ANIMAL

O animal foi encontrado por uma estagiária na tarde de terça-feira 1º. O bicho está neste momento sob os cuidados diretos do biólogo da instituição e passa bem. “Há placas orientando a respeito do trato com os animais, há vigias, há o apoio da Guarda Municipal, mas não dá para controlar o coração das pessoas. Só mesmo um psicopata para fazer um negócio desses”, disse a coordenadora.

Para assistente de divisão do parque, Clariene Matias, “algum maldoso, sem serviço, fez isso com o pobre do bicho”. Para ela, pessoas que têm esse tipo de atitude “são capazes de fazer coisas piores inclusive com um humano”.

No Brasil, maltratar animais de qualquer espécie é considerado crime ambiental, segundo prevê o art. 32 da Lei nº 9.605 de 1998, com pena de detenção de três meses a um ano e multa.

Não se sabe quem foi o criminoso que cometeu a atrocidade.