fevereiro 29, 2024

Minuto Mais

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

Stubb vencerá o primeiro turno das eleições presidenciais da Finlândia Notícias eleitorais

Stubb vencerá o primeiro turno das eleições presidenciais da Finlândia  Notícias eleitorais

A emissora pública Yle prevê que Alexander Stubb e Becca Havisto se encontrarão no segundo turno em 11 de fevereiro.

Alexander Stubb, o candidato de centro-direita do partido Aliança Nacional da Finlândia, parece prestes a vencer a primeira volta das eleições presidenciais do país no domingo.

Com 96 por cento dos votos contados, Stubb liderava com 27,1 por cento, mostraram dados do Ministério da Justiça, seguido por Havisto com 25,7 por cento e o nacionalista Jussi Halla-Aho em terceiro lugar com 19,0 por cento.

A emissora pública Yle prevê que Stubbs e Havisto se encontrarão no segundo turno agendado para 11 de fevereiro.

A Finlândia está a eleger um novo presidente para liderar o país no seu novo papel dentro da NATO, quebrando décadas de não-alinhamento para se juntar à aliança de segurança ocidental na sequência da invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Acho que os finlandeses estão à procura de um presidente de uma nova era”, disse o ex-primeiro-ministro Stubb à emissora pública Yle.

Havisto, que foi ministro das Relações Exteriores até o ano passado, disse esperar um segundo turno.

“É um resultado fantástico da primeira rodada e uma grande diferença para aqueles que estão atrás de nós, então tenho certeza que iremos para a segunda rodada com Alexander Stubb”, disse ele a Yle.

A candidata presidencial do Movimento Social, Bekka Havisto, participa de sua recepção eleitoral em Helsinque, Finlândia [Lehtikuva/Antti Aimo-Koivisto via Reuters]

Guerra na Ucrânia

O papel do Presidente da Finlândia inclui liderar a política externa e de segurança em estreita cooperação com o governo, representar o país nas reuniões da OTAN e atuar como Comandante-em-Chefe das Forças de Defesa Finlandesas.

Os três principais candidatos apoiam a Ucrânia e apelaram a medidas mais duras contra a Rússia.

Durante as suas campanhas eleitorais, tanto Stubb como Havisto avançaram para a neutralidade política, enquanto Halla-Aho manteve o seu perfil conservador de direita.

READ  Rosalyn Carter foi homenageada por presidentes e outras primeiras-damas

Para muitos finlandeses, o nacionalista Halla-Aho é uma figura divisiva que atrai tanto apoiantes leais como adversários ferozes.

Em Helsínquia, Lena Poksha, de 26 anos, uma das primeiras eleitoras, disse à agência de notícias Reuters que votar nas eleições foi especialmente importante por causa da guerra na Ucrânia e da situação difícil que criou.

Stubb, um cosmopolita pró-europeu, era visto pelos finlandeses como a pessoa certa para liderar a política externa do país neste momento, disse Pokshaw.

“Votei em Alexander Stubb porque acho que ele é muito bom em lidar com outros países e tem boas relações com pessoas fora da Finlândia”, disse Poksha, que saiu com uma amiga e seu filho para votar no domingo.

Jere Markkinen, um estudante de engenharia mecânica de 22 anos, teve uma opinião diferente.

“Eu não acho que ele seja [Stubb] Ele será um bom presidente porque não parece querer representar o povo, ele quer representar a si mesmo”, disse Markkinen à Reuters, que votou antecipadamente em Haavisto.

“Ele tem experiência em política externa e tem a reputação de ser geralmente inteligente, ao contrário de alguns dos outros candidatos.”

A adesão da Finlândia à NATO no ano passado também atraiu ameaças de “contramedidas” por parte do seu maior vizinho, a Rússia.

Em Dezembro, a Finlândia fechou toda a sua fronteira com a Rússia ao tráfego de passageiros enquanto os migrantes tentavam atravessá-la. Moscovo negou as acusações finlandesas de estar a enviar migrantes para lá.

Pôster do YouTube

O novo presidente finlandês substituirá Sauli Niinisto, de 75 anos, que deverá deixar o cargo após dois mandatos de seis anos.

Ele ganhou o apelido de “Sussurrador de Putin” durante seu mandato, por seu papel na manutenção de laços estreitos com a Rússia, há muito um papel fundamental para os presidentes finlandeses.

READ  Peter Navarro: ex-assessor de Trump condenado por desrespeito ao Congresso