maio 22, 2022

Minuto Mais

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

QUE COMIDAS DEVEMOS EVITAR

O senso comum diz-nos que tudo é bom em moderação. O problema é que o senso comum não é assim tão comum quanto o nome indica e, na maior parte das vezes, não sabemos nem conseguimos nos moderar com determinados alimentos. Por isso, os nutricionistas e outros especialistas do género indicam algumas comidas que devemos evitar sempre que possível.

 Claro que podemos provar um pouco de tudo, de quando em vez. O problema são sempre os excessos. Mas isso não quer dizer que determinados alimentos não sejam menos saudáveis que outros. Por isso, o mais importante é estar consciente destas diferenças, de forma a tomar as melhores decisões no que diz respeito à nossa dieta.

Em caso de dúvida o melhor é sempre consultar ajuda especializada, seja do sue médico de família, seja de um nutricionista. Mas é igualmente importante estar actualizado sobre o que se passa no mundo. Para isso, não deixe de ler sobre o tema, até porque existe muita imprensa sobre o tema. É certo que as melhores publicações sobre nutrição e comida são as revistas em inglês, mas pode sempre recorrer à internet para ter acesso a elas. Entretanto, nós damos-lhe uma pequena ajuda e apontamos 5 comidas que deve evitar em demasia na sua dieta diária.

 CACHORROS QUENTES

É fácil gostar de cachorros quentes. São simples de preparar, rápidos de comer e super deliciosos. No entanto, são também muito pouco saudáveis para a saúde. A ciência tem alertado para os problemas do consumo em excesso de carnes processadas, que podem levar a problemas cardíacos, à diabetes, ao excesso de peso e até ao cancro rectal ou do colon. Por isso, os cachorros quentes não devem estar presentes numa dieta regular caso queira manter a sua saúde intacta. Se procura um lanche rápido e delicioso, não opte pelo mais fácil, e procure diversificar o que consome. E, em vez das carnes vermelhas e processadas, dê preferência aos legumes, aos vegetais e às frutas.

READ  Eleições libanesas: pesquisas de opinião abertas em eleições parlamentares de alto risco

 REFRIGERANTES E BEBIDAS GASEIFICADAS

Os refrigerantes e as bebidas gaseificadas são uma espécie de lobo em pele de cordeiro. É que, por trás daquela aparentemente inofensiva lata, esconde-se uma autêntica bomba de açúcar e adoçantes artificiais. E não é por optar pela versão que diz ter ser calorias que isso fará grande diferença. Os refrigerantes são mesmo um dos principais responsáveis pelo excesso de peso junto dos mais jovens, especialmente nos países ocidentais, e a sua moderação é altamente recomendável. Opte antes por um sumo natural ou, claro, pela sempre saudável garrafa de água.

 DOCES PROCESSADOS

Existem várias razões para evitar o consumo em excesso de doces, mas os doces processados são ainda menos recomendados. É que estes são feitos a parti de açúcar refinado, gorduras saturadas e outros produtos químicos artificias, que servem para intensificar o sabor e para aumentar o seu tempo de vida. E isto tanto vale para os doces processados, como para os salgados, aqueles snacks que tanto gostamos de ir comendo, enquanto assistimos a um filme ou a uma partida de futebol. Assim, opte antes por um substituto mais saudável, que pode ser um doce caseiro, por exemplo.

 FRITOS

O consumo de fritos deve ser o mais limitado possível em qualquer dieta. Afinal de contas, estas comidas são ricas em calorias, o que significa que, sempre que consome mais do que aquelas que gasta, estará a ganhar peso. Os fritos são um dos grandes repensáveis pelo excesso de peso nos dias de hoje, especialmente no mundo ocidental, e são também altamente pouco saudáveis. Estudos científicos têm mostrado evidências no aumento do risco de problemas cardíacos associado ao consumo excessivo de fritos, devido ao bloqueio das artérias do organismo, por exemplo. Assim, dê uma folga às batatas-fritas e aos rissois e aos croquetes.

READ  'Luta de rua' enquanto russos entram no Kremena, no leste de Luhansk, disse um oficial ucraniano

 ADOÇANTE

O adoçante é vendido como um substituto saudável do açúcar refinado, mas a verdade é que é um produto extremamente pouco saudável, para o qual os nutricionistas têm alertado nos últimos tempos. A verdade é que o adoçante dá a ideia de ser mais saudável do que o açúcar, porque utilizamos menos de um do que de outro, mas este afecta as bactérias do aparelho digestivo de uma forma negativa. Por isso, os especialistas recomendam antes a utilização de mel como adoçante em alternativa ao açúcar, por exemplo.