agosto 10, 2022

Minuto Mais

Informações sobre Brazil. Selecione os assuntos que você deseja saber mais sobre no Journaloleme

12 pessoas morreram e 251 ficaram feridas em um vazamento de gás cloro no porto da Jordânia

12 pessoas morreram e 251 ficaram feridas em um vazamento de gás cloro no porto da Jordânia

(Reuters) – Pelo menos 12 pessoas morreram e 251 ficaram feridas quando o gás cloro vazou de um tanque de armazenamento no porto jordaniano de Aqaba, informaram autoridades e a mídia estatal nesta segunda-feira.

Autoridades disseram que o vazamento ocorreu depois que um tanque cheio de 25 toneladas de gás cloro que estava sendo exportado para o Djibuti caiu enquanto estava sendo transportado.

Um vídeo postado na página do Twitter da televisão estatal mostrou um tanque de armazenamento caindo de um guindaste e atingindo o convés de um navio, seguido por gás amarelo subindo no ar enquanto as pessoas fugiam.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

Autoridades do Departamento de Saúde disseram esperar que apenas um pequeno número de pessoas permaneça no hospital até terça-feira.

O cloro é um agente desinfetante e purificador de água amplamente utilizado, mas se inalado, o gás se transforma em ácido clorídrico, o que pode levar a queimaduras internas e afogamento, desencadeando uma reação de água nos pulmões.

Autoridades na Jordânia disseram que os silos de grãos em Aqaba interromperam os trabalhos para permitir que os grãos fossem inspecionados e procurar quaisquer sinais de contaminação, mas que o tráfego marítimo nos portos de Aqaba continua.

Eles acrescentaram que não havia navios descarregando qualquer carga de grãos no momento do acidente.

O porto de Aqaba, localizado no extremo norte do Mar Vermelho, tem sido uma importante rota de trânsito para as importações e exportações iraquianas.

READ  Um hospital ucraniano disse que a mãe estava protegendo sua filha do bombardeio e evitando que ela fosse ferida

A TV estatal informou que o primeiro-ministro Bishr Al-Khasawneh chegou a Aqaba e foi a um hospital onde trata alguns dos feridos.

A televisão estatal citou o ministro da Informação dizendo que Al-Khasawneh também formou uma equipe de investigação sobre o acidente, chefiada pelo ministro do Interior.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

(Cobertura de Moataz Muhammad, Omar Fahmy, Naira Abdullah e Suleiman Al-Khalidi). Edição por Deepa Babington, Mark Porter e Lisa Schumaker

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.