A popular ouro-pretana Efigênia Carabina fez uma homagem à natureza ao final do evento. Foto: divulgação

Prefeitos e organizações públicas da sociedade civil de quase 30 cidades mineiras se juntaram ao Governo de Minas e ao Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, nesta segunda (5), para colocar em prática o projeto “Revitaliza Rio das Velhas”.

Ao assinarem uma carta compromisso, em Belo Horizonte, todos se comprometeram a atuar, de uma forma sistêmica e coordenada, para garantir os múltiplos usos da água e a segurança hídrica da bacia hidrográfica do Rio das Velhas, especialmente na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Entre os prefeitos presentes, estava o de Itabirito: Alex Salvador.

Durante discurso, o prefeito itabiritense afirmou que 75% do esgoto da cidade já é tratado. “Fazemos a nossa parte, já que o Rio Itabirito é o afluente do Velhas e é nossa missão melhorar as condições dos rios”, garantiu. “A sociedade sabe quais são os seus direitos, mas ainda não sabe quais são seus deveres”, disse.

O trabalho de recuperação do Rio das Velhas é coordenado pelo Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, em parceria com o Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Sisema), com a Companhia de Saneamento de Minas Gerais, organizações civis e prefeituras de municípios por onde passa o Rio das Velhas.

Germano Vieira, secretário Adjunto de Meio Ambiente assinou a Carta Compromisso representando a Semad. Foto: divulgação

O Rio das Velhas faz parte da história de Minas Gerais, uma vez que por ele transitaram os ciclos do ouro, dos diamantes, do minério de ferro, da urbanização e da industrialização. Hoje 4, 5 milhões de pessoas vivem na bacia e dependem das suas águas. A sobrevivência do rio representa a continuidade de todas as formas de vida, da fauna e da flora existentes na bacia.

Os participantes do esforço “Revitaliza Rio das Velhas” terão três focos principais de atuação: melhoria da qualidade da água e redução da poluição – tratamento de esgotos; conservação e produção de água; gestão ambiental e participação social.

Para impulsionar as ações serão utilizados os recursos financeiros provenientes da cobrança pelo uso de recursos hídricos. O investimento na totalidade é de cerca de R$ 50 milhões até 2020.

Solenidade

O evento também marcou a abertura da Semana do Meio Ambiente de 2017, oportunidade em que o secretário adjunto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Germano Luiz Gomes Vieira, observou que a questão ambiental é transversal e precisa ser um compromisso de todos. “A carta em prol da revitalização do rio das Velhas é uma demonstração que, cada um dentro da sua competência e ‘expertise’, tem muito a contribuir”, afirmou. “Os comitês são uma instância importante que deixa menos solitário o ato de governar, contribuindo com a formulação das políticas públicas”, destacou.

Germano Vieira, secretário Adjunto ressaltou a transversalidade da gestão ambiental. Foto: divulgação

O presidente da Feam, Rodrigo de Melo Teixeira, destacou a união de esforço como o elemento principal dessa etapa do trabalho em defesa da melhoria do Rio das Velhas. “A presença maciça de prefeitos e representantes de organizações públicas e privadas mostra que o tema aproxima todos”, destacou. Já o secretário de Estado de Cidades e de Integração Regional, Carlos Moura Murta, observou que o governador Fernando Pimentel pediu que lembrasse a todos os presentes que está em curso um estudo para regulamentar as ações de saneamento nos 853 municípios mineiros.

O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas, Marcos Vinícius Polignano, destacou que uma expedição percorreu o Rio das Velhas desde a nascente até o município de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e terminou no dia 3 de junho. “A atividade teve três componentes: a equipe Água, que usou caiaques para viajar pelo rio; a equipe Terra, que realizou ações de mobilização e educação ambiental, e a equipe de Pesquisa”, explicou. “Tudo vai culminar numa publicação sobre o rio”.

“A expedição percorreu oito cidades e em todas elas os prefeitos, vereadores e a população participaram das atividades”, observou Polignano. “Temos de comemorar que o Rio das Velhas ainda continua alimentando a capital mesmo após cinco anos de chuvas abaixo da média histórica”.

Os prefeitos dos municípios que estiveram presentes assinaram a carta compromisso pela revitalização do rio das Velhas. O próximo passo será a assinatura, por cada um dos participantes, de um ter onde serão listadas as ações que serão executadas.

Ao final da solenidade, em BH, a cantora Efigênia dos Santos, a “Carabina”, cantou em homenagem aos expedicionários e à natureza.

A solenidade comemorativa do Dia Mundial do Meio Ambiente teve ainda a presença dos secretários de Estado de Cultura, Ângelo Oswaldo, de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares e da diretora geral do Instituto Mineiro de Gestão das Águas, Fátima Chagas.

Os prefeitos presentes à solenidade e que assinaram a carta compromisso representavam os municípios de Itabirito, Jequitibá, Prudente de Morais, Morro da Garça, Presidente Juscelino, Capim Branco, Lassance, Várzea da Palma, Curvelo, Corinto, Sabará, Caeté, Monjolos, Rio Acima e Baldim.

Com a colaboração da Assessoria de Comunicação do Sistema Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos