Na sessão de julgamento desta segunda-feira (6), o TRE marcou para o dia 7 de julho as eleições suplementares para prefeito e vice no município de Itabirito. As novas eleições ocorrerão em razão de a chapa eleita em 2016, do prefeito Alex Salvador e do vice Wolney de Oliveira, ter sido cassada pelo Tribunal Mineiro por abuso de poder econômico e captação ilícita de recursos financeiros na campanha de 2016.

Alex Salvador, então candidato à reeleição, teria recebido doação de pessoas jurídicas que prestam serviço de transporte no município. Para tanto, as doadoras teriam usado de seus funcionários, sócios e parentes de sócios para doações.

Prazos para as duas eleições 

Os partidos, podem agora, se reunir em convenções para fazer a escolha de seus candidatos. Após a escolha em convenção, o candidato que será registrado, caso ocupe cargo gerador de inelegibilidade, deve afastar-se no prazo de 24 horas. No dia 6 de junho, às 19h, será encerrado o prazo para entrega dos pedidos de registros dos candidatos à Justiça Eleitoral.

Campanha e propaganda eleitoral

A partir do dia 7 de junho, os candidatos podem iniciar a propaganda eleitoral, regulamentada pela Resolução 23.457/2015, que cuidou das regras relativas à propaganda nas Eleições 2016, e pela Lei 9.504/1997

Quem poderá votar?

Estão aptos para votar os eleitores inscritos nos respectivos municípios até o dia 6 de fevereiro de 2019. As eleições serão das 8h às 17h, com as mesmas Mesas Receptoras de votos constituídas para as eleições que aconteceram em outubro de 2016. A diplomação dos candidatos eleitos deve ocorrer até o dia 26 de julho. 

A partir de 6 de junho até a proclamação do candidato eleito, o cartório eleitoral de Itabirito funcionará das 12h às 19h nos dias úteis, e das 13h às 19h aos sábados, domingos e feriados.

Enquanto não há candidatos eleitos no novo pleito, o presidente da Câmara de Vereadores de Itabirito, Arnaldo Pereira dos Santos, continua respondendo pelo Executivo municipal.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário: