No show, Serginho estará caracterizado de palhaço em homenagem ao carnaval e em referência a uma das faixas do CD (faixa Circo dos Amores, que inclusive é o nome do álbum). "Não serei o palhaço que faz graça. Serei o palhaço que canta", disse ele ao Minuto Mais referindo-se ao espetáculo. Foto: divulgação

É impossível contar a história recente da arte em Itabirito e se esquecer do intérprete/cantor Serginho Barbosa. Ele é um dos pouquíssimos artistas do município que resgata a cultura itabiritense. Desta vez, Serginho lança o CD “Circo dos Amores”, com 10 canções: clássicos carnavalescos de Itabirito. Enredos de extintas e memoráveis escolas fazem parte do trabalho.

O show de lançamento será no distrito de Acuruí (Itabirito), sábado (26), na praça, às 20h30. O show será gratuito para o público. O espetáculo tem apoio da Prefeitura, dentro do projeto Oficinas de Acuruí.

Parte das canções já foi gravada em dois CDs singles (cada um com somente três canções). Agora, Serginho juntou essas canções em um “CD completo”, sendo quatro inéditas (ainda não gravadas por ele).

O projeto “resgate do carnaval” de Serginho Barbosa começou em 2007 e terminou no ano passado. “Acredito que seja o último CD que vou gravar. Quando o assunto é resgate da história, a coisa precisa ser muito bem feita. E isso é muito dispendioso. Para se ter uma ideia, a prensagem do CD foi feita nos Estados Unidos, a parte gráfica foi na Universal Sonora (em São Paulo) e a gravação em Belo Horizonte. Lembrando que os metais (instrumentos de sopro) são de músicos da minha banda – de Itabirito. Isso tudo foi custeado por mim”, disse ele em entrevista ao Minuto Mais.

Sobre o trabalho

Em 2006, selecionado pela Mostra de Música de Itabirito, o cantor Serginho Barbosa teve a ideia de reunir, em um show, diversas fases da música carnavalesca da sua cidade natal, localizada a aproximadamente 55 km de Belo Horizonte. Ao longo do século XX, diversos compositores locais se dedicaram a criar marchas, sambas-enredo, frevos, ritmos afro-brasileiros e até hinos, que embalaram os clubes tradicionais, as escolas de samba, os blocos caricatos e os salões de baile.

Mais de uma década depois, nasce o CD Circo dos Amores, que o cantor mineiro registrando 10 destas canções. Seis delas, fizeram parte de dois singles lançados em 2008 e 2009.

No primeiro, Serginho gravou, em versões novas e arranjos assinados por Caio Gracco, os hinos dos clubes Itabirense, União e Usina Esperança, todas compostas pelo talentoso Tertuliano Silva, uma espécie de Lamartine Babo local. As canções eram hits dos carnavais locais, além de embalarem as vitórias das suas equipes esportivas.

Em 2009, foi a vez da gravação de três sambas-enredo das escolas de samba itabiritenses: Arco-Íris, Império da Saudade e Mocidade Mineira. As escolas não desfilam mais, mas ficou o legado das alas de compositores. Os arranjos são do cavaquinista Warley Henrique.

Para completar, o disco Circo dos Amores, as quatro faixas restantes foram gravadas em 2018. Circo dos Amores (Zizi Pimenta), Frevo Mineiro (Antônio Carlos Dias – Telefunken), Pedido a São Pedro (Raimunda Salvador) e Triste Carnaval (Francisco Silva) foram compostas em décadas diferentes. Os dois primeiros autores ainda estão atuantes; Raimunda Salvador e Francisco Silva já são falecidos. Esta parte teve a direção musical de Warley Machado.

Completam o time, músicos renomados na cena contemporânea mineira como Rogério Delayon, Bill Lucas, Robson Batata, Leonardo Barreto, Geraldo Magela, Wellington Damaso, dentre outros. O trabalho tem a direção executiva do próprio Serginho Barbosa.

A unidade do trabalho é o respeito à história musical de Minas Gerais, que por vezes deixa muitos artistas relegados ao esquecimento, principalmente aqueles que surgiram numa época em que fazer o registro fonográfico era difícil e extremamente dispendioso. Com essas versões, pelo menos este time de autores ganha um sopro de revitalização e pode ser conhecido pelas novas gerações.

Sobre Serginho Barbosa

É cantor e compositor. Nasceu em Itabirito (MG) e, desde 1993, reside em Contagem (MG).

A música entrou na vida dele ainda na infância, quando atuou no coral Canarinhos de Itabirito. A partir de 1982, participou de vários festivais da canção, saindo premiado em várias categorias, inclusive dois primeiros lugares. Em seguida, foi puxador em escolas de samba de sua terra natal.   

De 1997 a 2003, formou, com o irmão Daniel Barbosa, a dupla Serginho Barbosa & Daniel. Os músicos viajaram por várias cidades do interior de Minas, divulgando seu trabalho. A partir de 2003, lançou-se na carreira solo, gravando vários discos e realizando apresentações artísticas.

 

Lançamento do CD Circo dos Amores, de Serginho Barbosa

LOCAL: Acuruí – Itabirito-MG.

DATA: 26/01/19 – 20h30.

Site oficial: www.serginhobarbosa.com.br

Apoio cultural – Prefeitura Municipal  de Itabirito.

Deixe seu comentário: