Seminário discute Direitos Humanos e Cidadania LGBT em Itabirito

Cores do arco-íris, símbolo LGBT. Foto: reprodução de internet

Com o objetivo de gerar propostas e ações que possam combater o preconceito e a exclusão dos homossexuais, no dia 7 de novembro, a Prefeitura de Itabirito promoveu o 1º Seminário de Direitos Humanos e Cidadania LGBT, na Casa de Cultura Maestro Dungas.

Durante o evento, o prefeito Alex Salvador, falou sobre a importância da discussão aberta sobre o assunto. “É uma nova realidade e o movimento LGBT também passa a ser um marco para a cidade. É uma oportunidade para combater o preconceito e garantir a inclusão de todos”.

O vice-prefeito de Itabirito, Wolney de Oliveira, destacou ser apenas o começo. “Muitas questões ainda precisam ser discutidas. Esse seminário reforça a importância da conscientização de cada pessoa no processo de aceitação da diferença. É também uma oportunidade para discutir questões relacionadas à promoção da saúde, afinal, já avançamos muito no que diz respeito à conscientização da prevenção das DSTs, mas é preciso que isso continue progredindo”.

Em um discurso, o presidente da Associação ITA-LGBT, Leandro Dias, descreveu o encontro como um momento muito esperado. “Sonhamos com isso durante 10 anos. É mais que um momento histórico, é uma oportunidade de combater a discriminação e incentivar a criação de políticas públicas para o grupo”.

O psicólogo e gerente do Centro de Referência LGBT da Prefeitura de Belo Horizonte, Roberto Chateaubriand, classificou o movimento como um fenômeno que afeta a cidadania de todos. “Esse encontro não tem apenas o objetivo de falar sobre lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais, mas de abordar os direitos dos seres humanos, independente de sua orientação sexual e identidade de gênero”.

Festival da Diversidade Sexual de Itabirito - Orgulho gay

Em sua fala, Carlos Magno Fonseca, presidente da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), indicou o questionamento e a reflexão como fatores essenciais no processo de mudança. “Em vários lugares do Brasil, já acontece a Parada LGBT e Itabirito não podia ficar de fora. A melhor forma de combater o preconceito é através do debate”.

1ª Parada do Orgulho LGBT de Itabirito

Na sexta-feira, dia 15 de novembro, a partir das 15h, acontece a 1ª Parada do Orgulho LGBT de Itabirito. A concentração será na Praça José Calixto, no bairro Praia.

Assim como todo movimento social, essa é uma maneira de um grupo que sempre esteve à margem da sociedade ganhar visibilidade e conquistar seu espaço.

Deixe seu comentário: