Público no show de Bell Marques. Foto: Minuto Mais

“Uma festa sucesso de público e, ao mesmo tempo, tranquila”. Pode-se dizer que a frase acima é um resumo do que foi o 27º Julifest, em Itabirito (Região Central de Minas), que terminou no domingo (15).

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

O Minuto Mais traz, em primeira mão, os números que fazem parte da atuação, durante o Julifest 2018, da Polícia Militar (PM) de Minas Gerais, Guarda Civil Municipal (GM), Bombeiro Municipal de Itabirito, bem como de empresas particulares de atuaram no evento na área de segurança (no sentido amplo da palavra).

Ao todo, mais de 250 pessoas estavam envolvidas na segurança do Julifest.

Confira os números:

Polícia Militar

Homens da Polícia Militar de Itabirito tiveram o apoio do Batalhão de Choque para a segurança do Julifest 2018. Foto: Minuto Mais

A Polícia Militar (homens de Itabirito e do Batalhão de Choque) era presença certa na área da festa. O trabalho ostensiva da PM foi essencial para coibir a ação de meliantes dentro e nos arredores da festa.

Do ano passado, para este ano, houve uma evolução. Haja vista a quantidade de celulares furtados em 2017. Já em 2018, os bandidos de celulares atuaram de forma menos veemente.

Estes são os números da Polícia Militar durante o evento em Itabirito em 2018:

Quinta-feira (12), foi registrado pela PM, um furto de smartphone.

Sábado (14), outro furto de smartphone.

No domingo (15), uma prisão por desobediência. E mais: apreensões de uma bucha de maconha e sete pinos de cocaína, com mais uma prisão. Ou seja, dois foram presos pela PM no domingo.

Guarda Civil Municipal

GM no Julifest 2018. Foto: Sanderson Pereira/ Prefeitura de Itabirito

A GM atuou com 25 homens a cada dia do evento. Foram cinco viaturas e quatro motos usadas pela guarda.

Os GMs podiam ser vistos na orla do Julifest, bem como dentro da festa.

Eles atuaram coordenando o trânsito (fazendo valer o Código de Trânsito Brasileiro) e dando apoio aos fiscais de posturas no combate ao comércio clandestino.

Os GMs ainda armaram estratégias para serem vistos e, com isso, aumentar a sensação de segurança da população.

Os GMs estavam:

Na Rua Belo Horizonte com Emídio Quites.

Na pista de skate.

Na entrada do bairro Agostinho Rodrigues.

E na entrada pela pista de skate (do lado de dentro da festa).

Foram feitas pela GM, 29 remoções de veículos:

“Parte desse número (de apreendidos) foram de veículos que estavam em portas de garagens. No caso, todas remoções foram feitas após denúncia do dono da residência. Outros veículos estavam a menos de 5 metros da esquina. O que estava impedindo o trânsito de ônibus, caminhões e comprometendo o fluxo de um modo geral. E por fim, foram removidos veículos que estavam em cima do gramado ou nos passeios”, disse o inspetor Caldeira, da Guarda Civil Municipal.

Ainda dentro da atuação da GM, uma pessoa foi advertida a respeito da proibição do ato de “flanelagem”.

E alguns poucos casos de coibição de comércio clandestino (juntamente com os fiscais de posturas) se deram somente nos primeiros dias de festa.

GM no Julifest 2018. Foto: Sanderson Pereira/ Prefeitura de Itabirito

O inspetor Caldeira explicou que em dias de festa, não é momento para se abrir exceções. “São nas festas que o trânsito deve fluir ainda melhor. Não é porque é festa que alguém tem direito de obstruir uma garagem. Não é porque é festa que o motorista ganha o direito de estacionar em cima do passeio. Em eventos como Lollapalooza e Rock in Rio, por exemplo, as pessoas deixam seus carros distantes e seguem à pé para o evento. Aqui em Itabirito, o motorista quer deixar o seu carro de preferência ao lado da barraca estilizada do Julifest. Estamos mudando uma cultura em benefício dos que precisam usar o passeio ou sair com seus carros da garagem. Não se trata de perseguição ou ânsia de prejudicar alguém. O que a GM quer é fazer valer a lei em nome de um bem maior, em nome da cidade e do turista”, disse o inspetor.

Parte da equipe dos bombeiros de Itabirito. Foto de arquivo

Bombeiro Municipal

Os bombeiros municipais trabalharam com 9 integrantes em todos os dias da festa.

A comandante Leide Gonçalves explicou que os bombeiros atuaram não somente no Julifest, mas também na BR-356 e nos bairros de Itabirito.

Os bombeiros atenderam às seguintes ocorrências:

4 pessoas foram levadas para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) por exagero no consumo de álcool.

1 pessoa foi levada para a UPA porque torceu o pé.

Os bombeiros atenderam também a um acidente que aconteceu de sexta-feira para sábado na Serra da Santa (BR-356), no qual um carro bateu em uma placa de trânsito. A vítima foi levada em estado estável para a UPA.

Segurança particular

180 vigilantes armados, legalizados e treinados pela Polícia Federal (que se revessaram em turnos) fizeram a segurança no Julifest 2018. Eles fazem parte da empresa Guardseg Vigilância e Segurança.

40 bombeiros civis treinados atuaram durante o evento. Eles fazem parte da empresa Brigada Standy by Logística em Eventos