Alex Salvador. Foto tirada há cerca de 5 anos por Romeu Arcanjo/Minuto Mais

O prefeito de Itabirito Alex Salvador (PSD), na tarde desta segunda-feira (21), perdeu no Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), em Belo Horizonte, por 6 a 0, no caso relativo a financiamento de campanha feito por uma empresa de transporte de Itabirito durante a mais recente eleição que deu a vitória ao prefeito citado.

Tal empresa, segundo o Ministério Público Eleitoral, teria repassado verbas a funcionários que doaram o valor repassado a campanha de Alex. Sabe-se que por lei empresas (pessoas jurídicas) não podem doar, mesmo que indiretamente. O montante investigado gira em torno de R$ 30 mil.

Contudo, cabe recurso da decisão judicial.

Especialistas em leis ouvidos pelo Minuto Mais, tanto de situação como de oposição, têm dúvidas a respeito do desenrolar deste caso perante a Justiça (se Alex e seu vice Wolney Oliveira serão afastados ou não). A pedido de todos os ouvidos, eles não serão identificados pela reportagem.

Oposição

Um advogado de oposição disse que a situação do prefeito é delicada pelo fato de ele ter perdido por 6 a 0.  Segundo ele, cabe recurso sim. Todavia, existe a probabilidade de Alex recorrer fora do cargo se o embargo declaratório dos advogados de Alex não for aceito pela Justiça.

Ele citou a situação semelhante do prefeito de Sete Lagoas, que continua no cargo, mas perdeu no TRE por 4 a 3. Para esse advogado, o “placar” contra Alex é um ponto importante na decisão do futuro de Itabirito.

Situação

Um especialista (governista) em leis disse que o caso de Alex é parecido com a dos ex-vereadores Rocha (PT) e Zé Maria (MDB), pois se trata de um assunto que tem a ver com recursos de campanha. Sabe-se que os dois citados estão recorrendo fora do cargo.

Outro especialista (de situação) em leis afirmou que o caso de Alex é diferente dos vereadores. Isso porque o que está sendo investigado, no caso Alex, são 4% do valor de toda a campanha. “No caso do Zé Maria, por exemplo, chegou a 40% a mais dos recursos permitidos para um candidato à Câmara de Itabirito. O Tribunal não tem afastado políticos do cargo quando o valor, a mais, não ultrapassa a 10%”, afirmou ele.

“A decisão do TRE será publicado em 15 dias. Ainda têm mais 15 dias para recorrer. O que podemos esperar é pelo menos um mês para uma resposta definitiva”, avaliou o segundo especialista.

Em tempo: o que está sendo julgado não tem a ver com a Operação Pedra Vermelha.

Deixe seu comentário: