Cigarros eletrônicos aprendidos pela PM. Foto: Minuto Mais

ITABIRITO (MG) – Nesta sexta-feira (30), os empresários Willian Li (32), proprietário das lojas Encanto Oriental, e Samira Motta da Costa (21), dona da loja Tem Tudo, foram detidos e conduzidos à delegacia, pela Polícia Militar (PM), por venda de cigarros eletrônicos a menores de idade.

Willian Li sorri sem graça com a presença da imprensa na porta do quartel da PM e Samira Motta. Fotos: Minuto Mais e Facebook

O produto em questão é ilegal uma vez que não tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser comercializado no Brasil. A venda do material é considerada contrabando.

Os outros produtos das três lojas não foram recolhidos pela PM. “Nossa preocupação específica era o consumo de substâncias ilegais por menores. Eles estavam em contato direto com a nicotina por meio desses aparelhos”, afirmou o tenente Peterson.

Setenta essências e 72 cigarros eletrônicos foram apreendidos pela PM. Os empresários foram levados para a delegacia de Ouro Preto (MG).

Em Itabirito, as lojas de Willian Li ficam no Centro da cidade; a de Samira, no bairro Praia.

Como foi

Os proprietários foram denunciados nesta sexta-feira, às 9h30, por um pai morador do distrito de Cachoeira do Campo (Ouro Preto).

O filho dele, de apenas 13 anos, adquiriu um cigarro eletrônico em uma das lojas citadas de Itabirito. Sendo assim, o pai trouxe à Polícia Militar itabiritense a queixa em nome também de outros pais que estavam tendo o mesmo problema com seus filhos.

A partir das 14h, da mesma sexta-feira, a PM foi até as lojas, apreendeu os produtos e deteve os comerciantes.

Por que é proibido?

O cigarro eletrônico é um dispositivo que converte em vapor a nicotina diluída em líquidos específicos (como o propilenoglicol, por exemplo).

A nicotina é a substância responsável pelo vício causado pelo cigarro. Por isso, o produto eletrônico vem sendo largamente vendido como uma forma de deixar a dependência da nicotina. Contudo, especialistas discordam dessa afirmação e não consideram o cigarro eletrônico como uma técnica para parar de fumar.

Preço do cigarro. Foto: Minuto Mais

A venda é proibida no Brasil desde 2009, justamente por não haverem provas consistentes de seu uso ser seguro. Mesmo assim, muitos brasileiros o utilizam, pois ele pode ser facilmente obtido em outros países em que a venda é autorizada, como os Estados Unidos.

Os cigarros eletrônicos, em Itabirito, estavam sendo vendidos a R$ 29 (cada) na Encanto Oriental.