O timaço de educadoras responsáveis pelo Projeto Presença em Itabirito juntamente com os vereadores itabiritenses. Foto: Comunicação da Câmara

Da Comunicação da Câmara de Itabirito – “Se PRESENÇA é agir, a maior das ações está na DOAÇÃO. Doar o seu imaginário, o seu tempo, a sua paciência, o seu ‘não saber costurar’, a sua inabilidade com a agulha, a sua arte, o seu rosto, a sua vontade de criar”.

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

O texto acima é parte de um poema escrito pela diretora pedagógica Luciana Leão e diz respeito ao Projeto Presença, um achado para Itabirito (na Região Central de Minas).

Por meio do projeto, crianças de escolas fazem um desenho de acordo com um tema proposto. Em 2018, foi “paz para quem vive em guerra”.

Uma das fotos mostradas no telão da Câmara: Crianças dão carinho aos bonecos criados por elas, na imaginação delas. Foto: reprodução.

Depois, com o auxílio da família e da comunidade escolar, os pequenos confeccionam os bonecos que seguem as características daquilo que foi colocado no papel.

Este ano, foram confeccionados 600 bonecos. O resultado é “um brinquedo que cria identidade, passa a ser amigo da criança, um parceiro”, disse o vereador Rocha do PT, na segunda-feira (29), quando as responsáveis pelo projeto (um timaço de educadoras) estiveram na Câmara de Vereadores itabiritense mostrando o Presença realizado em 2018 nas escolas Laura Queiroz e Jayme Martins. E em 2017, nas escolas Guilherme Hallais França e Isap.

De acordo com uma das coordenadoras, Cléa Braga Alves, a confecção dos bonecos, este ano, foi feita dentro da Escola Laura Queiroz. Voluntários ajudaram a dar vida aos “amigos imaginários” das crianças.

Em tempos de tecnológica, trabalhos como o Presença têm valor inestimável. Por meio dos quais, a criança pode se externar, passar uma mensagem que, de repente, seja essencial para entendê-la.

Integrantes do Presença na Câmara de Itabirito. Foto: Comunicação da Câmara

O vereador Léo do Social, que é psicólogo, quis saber como ficam as crianças que por meio de desenhos possam passar a ideia da necessidade de uma intervenção psicológica. Outra coordenadora do projeto, a educadora Janaína Oliveira, disse que os envolvidos no projeto estão atentos a isso, mas que em 2018 não foi observado nenhum caso.

O vereador Max Fortes elogiou o projeto e disse “que o mundo pode ser aquele que criança sonhar. E assim será”.

O edil Dr. Edson falou do projeto de lei, de autoria própria, que limita conteúdo de materiais produzidos em Itabirito em respeito ao Estatuto da Criança e do Adolescente.

O vereador Ricardo Oliveira ressaltou que o projeto é o resgate do convívio. O edil Geraldo Mendanha explanou sobre a importância de iniciativas como essas na vida das crianças. E a vereadora Rose da Saúde, uma colaboradora do projeto, recebeu uma boneca de pano de presente feita pelas colaboradoras da iniciativa.

O Projeto Presença é nacional e pertence à Rede Solare Brasil.