Padre abençoa carros, motos, motoristas e condutores. Foto: Minuto Mais

Nesta terça-feira (25), comemora-se o Dia de São Cristóvão, o padroeiro dos motoristas. Em Itabirito (MG), o padre Joel Santos de Marselha abençoou motoristas, condutores, famílias, carros, motos, bem como chaves e carteiras de pessoas que passaram motorizadas ou a pé ao lado da Paróquia de São Sebastião.

Padre Joel agora há pouco. Foto: Minuto Mais

“Hoje é Dia do Motorista. Para nós, católicos, a intercessão dos santos é muito importante”, disse o padre, depois de conciliar a benzeção com uma rápida entrevista ao Minuto Mais contanto um pouco da história do santo do dia.

“Tudo se resume em fé. Os santos intercedem por nós junto a Deus”, acredita o senhor Hélio Antônio Lopes, operador de som da igreja e morador do bairro Dona Luizinha.

É a primeira que o ato acontece ao lada da paróquia. Em outros anos, a benção foi feita no Jardim São Cristóvão ou sob a responsabilidade de Matriz de Nossa Senhora da Boa Viagem.

Quem foi São Cristóvão segundo a crença cristã

Imagem colocada em Itabirito durante o ato católico. Foto: Minuto Mais

De acordo com a Wikipédia, o nome real de São Cristóvão era Reprobus (…). Ele aceitou acreditar parcialmente em Cristo e aceitou também a tarefa de ajudar as pessoas a atravessar um rio perigoso, no qual muitos haviam morrido ao tentar fazer a travessia.

Certo dia, Reprobus fez a travessia de uma criança que ficava cada vez mais pesada, de tal maneira que ele sentia como se o mundo inteiro estivesse sobre os seus ombros. 

Após a travessia, a criança revelou ser o Criador e o Redentor do mundo.

Daí provém o nome Cristóvão, que significa “aquele que carrega Cristo”.

Em seguida, a criança ordenou a Reprobus que fixasse seu bastão na terra.

Na manhã seguinte, apareceu no mesmo local uma exuberante palmeira. Esse milagre converteu muitos, despertando a fúria do rei da região.

Cristóvão foi preso e, depois de um martírio cruel, decapitado.

Falta de respeito

Motociclistas também estiveram presentes. Foto: Minuto Mais

Não se sabe se por descrédito na igreja católica ou pela simples vontade de aparecer, dois motoristas, antes de passar pela benção, furaram a fila de carros, inclusive cantando pneu, em frente ao padre Joel, e passaram em disparada.

Uma manobra arriscada que poderia ter sido evitada.

A rua, em que estava acontecendo o ato, não é uma via importante do Centro de Itabirito. E, normalmente, serve como “corta caminho”.