Alex garante que não houve financiamento ilegal em sua campanha. Foto: Minuto Mais

A coluna a�?Apartea�? do jornal “O Tempo” (de BH) destacou a mais recente AA�A?o de InvestigaA�A?o Judicial contra o prefeito de Itabirito Alex Salvador (PSD). A denA?ncia, feita pelo MinistA�rio PA?blico Eleitoral e divulgada primeiramente com exclusividade pelo Minuto Mais, afirma que houve doaA�A�es ilegais, por parte de empresas de transporte (do grupo Souza e Braga), para beneficiar a campanha eleitoral, ano passado, dos entA?o candidatos Alex e Wolney Oliveira (o vice).

Segundo a coluna, Alex Salvador negou que tenha cometido qualquer tipo de irregularidade na campanha e disse nA?o ter sido notificado pela JustiA�a Eleitoral sobre a aA�A?o. a�?SA? teve a denA?ncia do MinistA�rio PA?blico, ainda nA?o teve audiA?ncia, nA?o foram ouvidas as testemunhas. Sinceramente, sA? posso informar detalhadamente sobre a aA�A?o a partir do momento que eu for notificado, eu vou saber o que A�. Por enquanto, A� sA? uma denA?ncia do MinistA�rio PA?blico e especulaA�A?o de adversA?riosa�?, declarou o prefeito ao “O Tempo”.

A fala de Alex causa estranheza uma vez que houve, sim, audiA?ncia a respeito do caso. A�s 13h, do dia 10 de julho, de 2017, por exemplo, houve uma audiA?ncia na qual o empresA?rio OtA?cio JoA?o de Souza foi ouvido.

Talvez, o prefeito tenha se expressado mal e tenha desejado dizer que ele (Alex) ainda nA?o foi interrogado, mas, definitivamente seus experientes advogados estA?o mais que cientes a respeito do assunto e jA? passaram muitas informaA�A�es ao acusado Alex Salvador.

A estratA�gia de dizer que ainda nA?o conhece o assunto A� uma velha tA?tica da polA�tica brasileira. Tem a ver com o jargA?o de “A PraA�a A� Nossa” (do SBT): “vai que cola!”, essa A� a esperanA�a do polA�tico que usa tal artimanha como forma de aliviar a sua situaA�A?o perante a opiniA?o pA?blica.

O prefeito disse ainda A� coluna que A� vA�tima do juiz eleitoral AntA?nio Francisco GonA�alves. a�?SA? nessa eleiA�A?o me cassaram duas vezes, mas ganhamos no TRE, no TSE, em tudo. Tem um juiz aqui que tem problema pessoal comigo, e aA� qualquer denA?ncia contra mim que chega para ele analisar, o juiz jA? manda cassar. EntA?o, eu estou acostumado jA? com isso. A� uma perseguiA�A?o. Saiu do campo da JustiA�a e partiu para coisas pessoais. NA?s vamos passar quatro anos nos defendendoa�?, afirmou o prefeito.

De acordo com o jornal, segundo Alex, as empresas investigadas a�?prestam grandes serviA�os para a cidadea�?.

Ainda de acordo com o “O Tempo”, o chefe do Executivo itabiritense a�?reafirmou que estA? totalmente tranquilo quanto A� aA�A?oa�?.

Alex foi taxativo: a�?nA?o houve absolutamente nenhuma irregularidade. Eu fui recordista em processos eleitorais; de 172 processos, jA? ganhamos 170. Que ele (juiz) A� parcial, nem eu, nem a populaA�A?o toda temos dA?vidasa�?.

O jornal belo-horizontino nA?o mencionou que o prefeito estA? cassado atualmente por conta de outra acusaA�A?o envolvendo questA�es eleitorais, e que sA? estA? no cargo porque recorreu da sentenA�a. Sendo assim, Alex aguarda decisA?o do TRE-MG.

O juiz AntA?nio Francisco foi procurado pelo Minuto Mais para responder A�s acusaA�A�es de Alex. Todavia, a reportagem foi informada de que ele estA? de fA�rias e que sA? retornarA? a Itabirito dia 1A?.

Entenda o que aconteceu em Itabirito segundo o MPE

De acordo com o MinistA�rio PA?blico Eleitoral, o esquema em Itabirito funcionava da seguinte forma: as empresas Souza e Braga Transporte Coletivo e Ronilda Teresa Santos de Souza, ambas com sede na cidade, teriam dado dinheiro a funcionA?rios, ex-funcionA?rio e tambA�m a familiares dos donos das duas firmas para que essas pessoas fA�sicas repassassem A� campanha de Alex Salvador e Wolney.

Empresa nA?o mais pode doar para campanhas eleitorais, nem sequer indiretamente (como denuncia o MPE que aconteceu em Itabirito).

Leia a coluna de O Tempo clicando aqui.

Atualizada A�s 2h19, de 28/7/2017.