Maconha apreendida. Cerca de 25 gramas. Foto: GM de Itabirito

Errata: o nome da autora foi digitado incorretamente à principio. Contudo, a correção foi feita.

Mareli do Nascimento, de 59 anos de idade, nascida na cidade de Paulínia (SP), foi detida em Itabirito (MG) por não ter pago uma corrida de táxi. A intenção dela era que o motorista a levasse de Ouro Preto (MG) para Belo Horizonte.

Durante a busca na bolsa de Mareli, pela Guarda Civil Municipal (GM), foram encontrados cerca de 25 gramas de maconha.

Como foi

Por volta das 12h30, de sexta-feira (30),  Mareli pegou um táxi na Praça Tiradentes, em Ouro Preto. Ela pediu para que o motorista a levasse à capital mineira que fica a cerca de 90 km da cidade histórica.

Ele desconfiou de que ela não pagaria a corrida e deixou essa dúvida clara à passageira nas proximidades de Itabirito.

Por causa da desconfiança, a mulher pediu para que o taxista parasse o carro perto do Banco Bradesco itabiritense para que ela sacasse um dinheiro. Todavia, Mareli afirmou que não conseguiu fazer a transação. Depois, ela solicitou ao motorista que a levasse à casa de uma amiga para que ela conseguisse o valor.

Diante a situação, o motorista acionou a GM de Itabirito. Mareli foi detida e conduzida, primeiramente, à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) – procedimento comum e legal para provar que ela não fora vítima de violência física por parte dos policiais.

Na UPA, pelo fato de ela estar confusa e nervosa, a GM efetuou em Mareli uma busca pessoal. Na bolsa da suspeita, foram encontrados cerca de 30 g de maconha.

Mareli, então, foi conduzida à delegacia e o material apreendido. Participaram da ocorrência, os GMs Honorato e Denise.