Virgínia de Cássia

“Ela era um professora dedicada, sempre se esforçando pelo seu melhor. Uma profissional com uma grande formação humana, de boa vontade e muito empenhada”, disse a secretária de Educação da Prefeitura de Itabirito, Ana Góis, a respeito da professora da Escola Municipal José Ferreira Bastos, Virgínia de Cássia Marinho Marota Cotta, que morreu aos 52 anos nesta quinta-feira 21.

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

A professora atuava há 23 anos na rede pública municipal de Itabirito.

Apesar de não ser fumante, Virgínia lutava contra um câncer no pulmão em estágio avançado. Seu quadro se agravou nos últimos dias e ela veio a falecer por causa de uma pneumonia.

A professora morreu exatamente às 2h43 no hospital Madre Tereza, em Belo Horizonte.

O corpo foi velado no Salão Paroquial de Nossa Senhora da Boa Viagem e o enterro foi no Cemitério Parque da Esperança.

Matéria atualizada às 18h50, de 21/07/2016