Produtos furtados. Foto: GM Itabirito

MA?e e filha. Uma de 61 anos e a outra de 35. As duas do distrito de SA?o GonA�alo do BaA�A?o, Itabirito (MG). Elas sA?o suspeitas de estarem furtando no supermercado Farid Beira Rio, na PraA�a SA?o SebastiA?o, nesta quarta-feira (25). A reportagem nA?o conseguiu os nomes, somente as iniciais: A.R.G.C (mA?e) e J.G.C.S (filha).

Segundo informaA�A�es da ocorrA?ncia, elas a�?justificarama�? o furto dizendo que estariam passando por necessidades. Em meio a um paA�s em crise, a alegaA�A?o pode atA� ser verdadeira. Contudo, os produtos furtados sA?o, pode-se dizer, supA�rfluos: um generoso pedaA�o de picanha, um pedaA�o de carne bovina fraldinha, A�duas embalagens de presunto Sadia tipo Parma, quatro barras de chocolates NestlA�, quatro refeiA�A�es (para cA?es) Pedigree (uma das marcas das mais caras no comA�rcio de Itabirito), dois queijos (sendo uma embalagem de queijo duro Gran Moravia), 11 pacotes de sucos Tang, embalagens de linguiA�a Tropeira e linguiA�a PerdigA?o.

Como foi

A movimentaA�A?o suspeita foi percebida pelos seguranA�as do estabelecimento.

a�?Enquanto elas estavam no mercado, hora um pedaA�o de picanha estava no carrinho. Depois, nA?o maisa�?, teria dito um dos fiscais em depoimento A� Guarda Civil Municipal (GM) de Itabirito.

Elas colocavam os produtos no carrinho e, mais tarde, em suas bolsas.

Os fiscais, entA?o, esperaram as duas saA�rem do mercado. Isso porque se elas fossem abordadas dentro do estabelecimento, poderia nA?o ser configurado furto consumado.

A GM foi acionada. Sob o comando da inspetora Fernanda, foi dada voz de prisA?o A�s duas.

Depois de passarem pela Unidade de Pronto Atendimento (como de praxe e como manda a lei), jA? na Delegacia de PolA�cia Civil, elas pagaram R$ 300 de fianA�a (cada uma) e foram liberadas para responderem pelo crime em liberdade. A�