Felipe (que responde pelo crime) e Cláudio (vítima). Fotos - reproduções

ITABIRITO (MG) – O julgamento de Felipe Carvalho Pereira Cunha, o homem que matou Cláudio Raimundo Braga (o Cláudio do Snooker Bar), foi suspenso. O julgamento estava marcado para a manhã desta segunda-feira (9).

Em entrevista ao Minuto Mais, o juiz Antônio Francisco Gonçalves disse que a acusação apresentou documentos de última hora, e como a defesa tem direito a três dias úteis para vistas, o Tribunal do Júri foi adiado.  

“O caso será julgado em 17 de setembro, às 9h”, disse o magistrado.

Flagrante

Depois de cometer o crime, Felipe ficou cerca de quatro meses foragido da Polícia. Sendo assim, saiu do flagrante.

Apesar disso, ele está cumprindo prisão preventiva no Presídio de Itabirito, e responde por homicídio doloso – quando há intenção de matar.

O crime

O assassinato se deu por volta da 1h de uma segunda-feira (em 8 de maio de 2017). Cláudio foi alvejado dentro de seu estabelecimento que fica a metros do Quartel da Polícia Militar, bairro Santa Efigênia, em Itabirito.

Antes da morte, uma briga aconteceu no bar entre Cláudio e o autor. O proprietário do estabelecimento teria ameaçado Felipe com uma faca.

A PM compareceu ao local, mas o dono do bar teria dito que não era necessária a presença dos policiais.

Sendo assim, os militares foram embora. Contudo, depois disso, o homem, que brigou com Cláudio, voltou ao estabelecimento e disparou contra o empresário.

Foram cinco tiros. Três acertaram a vítima: um em uma das mãos e dois nas costas. Quando os bombeiros civis municipais da primeira ala chegaram ao bar, Cláudio já estava morto.