Material recuperado na Vila Gonçalo. Foto: Minuto Mais

No fim da tarde desta terça-feira (3), a Polícia Militar prendeu, em Itabirito (Região Central de Minas), três suspeitos de terem furtado a Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Gonçalo e a Creche Pequeno Cidadão no mesmo bairro. Grande parte do material levado pelos acusados foi recuperada.

Material estava sendo raspado para a comercialização ilegal. Foto: Minuto Mais

Foram detidos: Bruno Renato Lucas (33), Paulo Henrique Ferreira Viana (42) e Welbert Júnior Gonçalves de Carvalho (conhecido como Betinho da Vila, de 26 anos).

Betinho e Paulo seriam os autores, e Bruno, o receptador.

Os furtos nos dois locais teriam acontecido durante feriado de Semana Santa.

A ação

O trabalho da PM, por meio do Serviço de Inteligência, começou na manhã desta segunda-feira (2) e terminou com a prisão da (suposta) quadrilha por volta das 16h desta terça-feira (3).

Um dos suspeitos sendo levado para a UIBS e, depois, para a delegacia de Ouro Preto. Foto: Minuto Mais

Todos foram presos no bairro Vila Gonçalo em Itabirito. Primeiro, foi Paulo. Depois, Betinho. Na sequência, Bruno.

Com Bruno, foi encontrado o material furtado.

O receptador teria trocado os produtos do furto por dinheiro e droga. Por isso, segundo a PM, provavelmente, ele também responderá por tráfico.

Na casa de Bruno

Nesta terça-feira, durante a apuração, a PM foi até a casa de Bruno. Ele demorou para atender aos policiais. Isso porque Bruno estava ateando fogo em materiais supostamente suspeitos.

Quando resolveu atender, em depoimento à PM, ele revelou que a maior parte dos produtos furtados estava em outra residência.

Deslocando-se para o local mencionado, os policiais encontraram 12 tablets (foram furtados 15), um micromputador completo (CPU, monitor e teclado que pertencem à UBS), duas balanças de precisão (sendo uma da UBS), um hoverboard (skate elétrico movido a bateria) sem nota, um datashow (da creche), uma câmera (sem nota), diversas pilhas, entre outros produtos.

A PM também recuperou na casa de Bruno uma máquina registradora que teria sido subtraída da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil).

Os três estão neste momento sendo conduzidos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itabirito e, depois, serão levados para Delegacia da Polícia Civil em Ouro Preto.