Pastor Anderson Martins. de Itabirito. Foto: reprodução de Facebook

O pastor Anderson Martins, de Itabirito (MG), é um fenômeno midiático. Ele foi um dos primeiros da cidade a fazer transmissões ao vivo via Facebook. Todo o investimento dele em divulgação do seu trabalho e de suas ideias aumentou sobremaneira o número de féis da igreja que lidera: a Assembleia de Deus. O mais novo investimento do pastor é o site Sou Notícia, com mais de 31 mil seguidores no Facebook, e que durante 2 anos ficou parado. Mas nos últimos meses, voltou com muita força.

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

Apesar de artigos assinados, publicados pelo Sou Notícia, feitos pelo pastor, rejeitando o sexo anal e as expressões religiosas não cristãs, dois assuntos corriqueiramente condenados por líderes evangélicos, o pastor garante que o Sou Notícia não tem a ver com a igreja. “São coisas distintas”, garante.

Segundo o pastor, o leitor tem de se ater à diferença entre artigo de opinião e notícia. “Eu falo dos assuntos sobre a minha fé na minha coluna, as notícias são exclusivamente informativas”, diz.

De fato, nas análises de conteúdo, comuns em faculdades de comunicação, não são analisados artigos de opinião e nem sequer editoriais de um veículo para saber qual é a postura do jornal perante um assunto. São analisadas somente notícias e reportagens.

Antes de adquirir o Sou Notícia, o pastor foi colunista do site Impacto Atual e do jornal O Grito.

A compra

A princípio, o Sou Notícia seria vendido, pelo antigo dono do site, o jornalista Matheus Baldi, a um potencial comprador. Mas as negociações não vingaram. Sendo assim, o pastor entrou na negociação e comprou o veículo.

Perguntado o preço pelo qual ele adquiriu o site, o pastor respondeu: “Esse assunto é muito pessoal. Não posso informar”.