Recolhimento de assinaturas na Praça da Estação, em Itabirito. Uma manifestação está marcada para segunda-feira (6). Foto: Minuto Mais

Os moradores de Itabirito (MG) que estudam em outras cidades fizeram nesta tarde de domingo (5) uma manifestação na Praça da Estação contra a paralisação do transporte escolar (municipal e intermunicipal). Uma tenda foi armada onde foram recolhidas as assinaturas. Cerca 600 pessoas já assinaram. O recolhimento foi além das 21h.

Erro da Prefeitura, admitido em vídeo (veja abaixo) pelo prefeito Alex Salvador (PSD) e as consequências da Operação Pedra Vermelha são os motivos da paralisação nos serviços.

No caso, a Souza e Braga, empresa investigada pela Pedra Vermelha, é a responsável pelo transporte municipal.

Por sua vez, o transporte intermunicipal foi paralisado por problemas de licitação. Problemas esses que o prefeito fez “mea-culpa”.

A perspectiva da Prefeitura é de que o transporte intermunicipal retorne em setembro. Portanto, em agosto, os alunos que usam o intermunicipal terão de arcar com o transporte para cidades como Ouro Preto, Belo Horizonte, Mariana e Conselheiro Lafaiete.  

Na segunda-feira (6), o abaixo-assinado será protocolado na Prefeitura. E ainda na segunda, uma manifestação está sendo organizada, às 17h, na porta da sede do Poder Executivo itabiritense. Segundo a organização,  será um movimento pacífico que não fechará o trânsito.

Banner da Prefeitura de Itabirito

De acordo com cálculos da organização do evento, quase 900 alunos usam o transporte escolar intermunicipal e cerca de 5 mil usam o municipal.

O Minuto Mais conseguiu o telefone de uma funcionária, da Secretaria Municipal de Transporte da Prefeitura, que poderia falar a respeito da situação. Apesar das diversas tentativas, talvez por ser domingo, a reportagem não teve os telefonemas atendidos.

“Tal situação está prejudicando muito os alunos. A gente não pode parar com o curso. Tive a despesa com a rematrícula antecipada para apresentar como prova à Prefeitura de que eu ainda estava fazendo o curso. Isso para eu ter direito ao transporte que, inclusive, foi uma promessa de campanha do prefeito: manter esse direito dos estudante”, disse Felipe Gurgel Simões, estudante do curso superior jogos digitais na Fumec, em Belo Horizonte. Ele está no último período e afirma já estar se preparando para começar um mestrado na área.   

Matéria atualizada às 22h53 de 5/8/2018.