Cláudia (foto) morreu dias após o espancamento e depois de ter recebido alta no João XXIII. Ao lado, Moisés. Fotos: reproduções

ITABIRITO (MG) – O Minuto Mais esteve na delegacia nesta segunda-feira (8) para saber como estA? o caso envolvendo a vA�tima, que chegou a morrer, ClA?udia ConceiA�A?o da Silva (38) e o ex-namorado dela MoisA�s Augusto de Lima (31). Ela foi espancada por ele no sA?bado (16 de dezembro), em um bar do bairro SA?o Matheus. O motivo seria passional. Nesta sexta-feira (5 de janeiro), ela morreu vA�tima de um acidente vascular cerebral (AVC). Por enquanto, MoisA�s nA?o A� procurado pelas autoridades policiais.A�

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

A PolA�cia Civil (PC) investiga se o espancamento teve a ver com a sequA?ncia de problemas que a vA�tima sofreu. O laudo mA�dico definitivo estA? sendo aguardado.

Um dia apA?s o espancamento, no domingo (17), ClA?udia deu entrada na UPA de Itabirito, diagnosticada com isquemia cerebral, problema que se dA? por falta de oxigenaA�A?o no cA�rebro. Ela foi, entA?o, encaminhada A�s pressas ao Hospital JoA?o XXIII de Belo Horizonte.

ClA?udia chegou a receber alta em BH. Contudo, em casa, nesta sexta-feira,A�sofreu o AVC e faleceu na Unidade de Pronto Atendimento.

Ainda nA?o hA? mandado de prisA?o contra MoisA�s. Portanto, ele nA?o A� considerado um foragido.

Segundo a PC, algumas testemunhas foram ouvidas.A�Em alguns casos, a polA�cia estA? tendo de buscar testemunhas nas casas delas porque os depoentes nA?o se dispA�em a irem espontaneamente A� delegacia.

Depois da morte, a situaA�A?o de MoisA�s se complicou. Mesmo porque ele tem histA?rico de violA?ncia contra mulheres.

HA? pelo menos um caso registrado na delegacia que diz respeito a crime cometido por ele, envolvendo uma segunda mulher, que se enquadra na lei Maria da Penha.

Com a palavra, a famA�lia da vA�tima

Em entrevista ao Minuto, Virlane Ferreira (28), casada com um sobrinho da vA�tima, disse que espera justiA�a e que a polA�cia tome as providA?ncias cabA�veis. “Os mA�dicos do JoA?o XXIII nos disseram que uma artA�ria do pescoA�o da ClA?udia foi rompida por causa de um estrangulamento (isso teria provocado a isquemia). O laudo do IML sai daqui a 30 dias, mais ou menos, e por meio dele, nA?s vamos ter informaA�A�es exatas sobre o que aconteceu com a ClA?udia. Penso que absolutamente nada justifica a violA?ncia contra qualquer mulher”, desabafou.

A reportagem estA? tentando, mas ainda nA?o conseguiu, pegar uma fala do acusado.

MatA�ria atualizada A�s 18h34 de 8/1/2018

Leia tambA�m:A�PC investiga se isquemia em vA�tima tem a ver com violA?ncia; 300 casos contra mulheres em Itabirito