Material furtado. Foto: GM Itabirito

ITABIRITO (MG) – Nesta terça-feira (20), por volta das 15h, duas jovens amigas entraram na loja Xikita Bakana (de roupas e acessórios) no Centro de Itabirito (perto das Americanas) fazendo-se passar por clientes e experimentaram roupas. Contudo, no provador, arrancaram à força as etiquetas magnéticas das peças. Tal etiqueta aciona o alarme caso elas deixem o estabelecimento sem pagar. As moças esconderam as etiquetas embaixo de uma espécie de puff, e saíram com o material furtado escondido.

Trata-se de duas moradoras de Itabirito. Uma de 18 anos, identificada como Danilli, e outra de 17 anos.

O dono da loja, Natan Pedrosa, percebeu a falta das roupas assim que as moças foram embora. Ele encontrou as etiquetas no provador e acionou a Guarda Civil Municipal (GM) que estava nas proximidades do estabelecimento.

Minutos depois, as duas foram pegas (uma detida e outra apreendida) nas proximidades do estabelecimento de posse das peças furtadas: uma blusa, um short jeans e um macaquinho.

A abordagem das moças se deu por meio de uma GM do sexo feminino. 

Natan, em entrevista ao Minuto Mais, disse que investiu mais de R$ 10 mil na segurança da loja. Etiquetas magnéticas, alarme e câmeras coíbem a ação de pessoas mal-intencionadas. “Mesmo assim, é a segunda vez que somos furtados depois de implantado o sistema de segurança”, disse ele.  

As furtadoras foram conduzidas para a delegacia, mas já foram liberadas.