Alex Salvador. Foto: Arquivo Minuto Mais

Em entrevista ao site Sou Notícia, o prefeito de Itabirito Alex Salvador (PSD) disse que a expectativa é de que a partir desta quinta-feira (16), o transporte escolar municipal urbano (do distrito sede para o distrito sede, sem deslocamento para a chamada zona rural) estará totalmente regularizado. Ele admite que o transporte (neste dia 14) não atendeu a pontos distintos da cidade.

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

Nesta mesma terça-feira (14), estava prevista a volta do serviço. Contudo, como aconteceu na segunda (13), com o transporte escolar municipal rural, algumas mães e crianças acordaram cedo para pegar o ônibus escolar, mas o veículo não passou nos pontos.

A maior parte das reclamações veio da região dos Portões. Alunos do bairro São José que estudam na Escola Municipal Laura Queiroz (no bairro Esperança) também teriam ficado prejudicados. Na segunda-feira, houve reclamações vindas do Marzagão.

Segundo o prefeito, por que houve contratempos mais recentes no transporte escolar municipal?

Ainda de acordo com a entrevista, o prefeito diz que “a liberação de alguns serviços, depende única e exclusivamente da Justiça”. Ele se referiu ao fato de parte do transporte de alunos ter sido interrompido por consequência da Operação Pedra Vermelha (investigação feita pelo Ministério Público que está em julgamento).

Com isso, Alex afirma que não está julgando o Poder Judiciário. “Não quero dizer que a Justiça esteja certa ou errada”, garante.

O prefeito diz ainda que as empresas sublocadas para fazer o transporte escolar municipal urbano não quiseram fazer o serviço (esse seria o motivo dos contratempos atuais) alegando “questões de preço”, “não terem condições” ou que “o ano do veículo não se adaptaria ao serviço”.

Outros lados

Alex salienta que e cooperativa contratada (responsável pela sublocação) é a Coopertur (pelo menos, foi isso que o Minuto entendeu). Sendo assim, nesta terça, a reportagem ligou três vezes, para a cooperativa citada, na tarde do horário comercial, mas não conseguiu falar.

Para o Fórum (Tribunal de Justiça de Minas Gerais, comarca de Itabirito), o Minuto ligou também três vezes, e todas as ligações “caíram” no fax.

Em ligação para a Secretaria de Transporte da Prefeitura de Itabirito (departamento do Transporte Escolar), uma servidora disse: “Estamos terminando de definir o atendimento rural. Nesta terça, será divulgada uma nota da Prefeitura falando a respeito do atendimento urbano”.