Major Gláucio. Imagem de 2017, quando ele ainda era capitão. Foto: Minuto Mais

Opinião do Minuto Mais – A Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) de Itabirito não mais contará com o comando direto de Gláucio Sigaud, um dos comandantes mais eficientes da história do município. A equipe sob sua batuta abalou com as estruturas da criminalidade. Itabirito cresce, os atos criminosos também. Tal fenômeno acontece em todo o país. Contudo, a situação itabiritense poderia estar quase que incontrolável se não fosse pela atuação da Polícia Militar.

Hoje os PMs são vistos pela cidade, em todo canto, 24h por dia. Vistos, principalmente, nos locais onde são muito requisitados. A imprensa itabiritense é testemunha de que o conceito de “polícia militar eficiente e presente” mudou radicalmente com o comando de Gláucio, que em 25 de dezembro de 2018 deixou de ser capitão para ser promovido a major.

Hoje a PMMG em Itabirito é extremamente temida por quem comete crimes e respeitada pela maioria da população. Nem sempre foi assim, e o major em questão tem responsabilidade por essa nova realidade.

Gláucio Sigaud deixará o comando em Itabirito nesta sexta-feira (11). E assumirá o subcomando em Ouro Preto na segunda-feira (14). Isso porque de acordo com os critérios da PMMG, o comando em Itabirito deve ser feito por um capitão (e não por um major).

Em Ouro Preto, Gláucio ficará no lugar do major Carlos Alberto, que ocupará o subcomando da PMMG em Lagoa Santa.

Até chegar outro capitão, a PMMG em Itabirito será comandada pelo tenente Hebert. Definitivamente, Itabirito continuará em mãos confiáveis quando o assunto é a Polícia Militar.