Cachoeira do cruzado. Imagem de YouTube

A informação de que o bombeiro civil, supostamente lotado em Itabirito (MG), Alex José Dionísio, morreu afogado tentando ajudar uma vítima de afogamento na cachoeira do Cruzado, no distrito itabiritense de Acuruí, criou transtornos para o Bombeiro Municipal de Itabirito.

Alex, era morador de Itabirito, e era lotado em Congonhas. Foto: reprodução

Isso porque Alex era, sim, morador de Itabirito. Todavia, era bombeiro civil em Congonhas, e não tinha vínculo com o Bombeiro Municipal itabiritense.

O detalhe da informação de que Alex seria bombeiro (civil) em Itabirito se espalhou pela Região dos Inconfidentes. Ligações para o quartel questionavam o ocorrido.

O equívoco criou transtornos, inclusive, entre instituições que fiscalizam os bombeiros de Itabirito.

O comando do Bombeiro em Itabirito ligou para o Minuto Mais pedindo que a situação fosse explicada.