Materias encontrados perto dos objetos do colombiano. Foto: divulgação

Segunda-feira (9), 13h20. Nos fundos da Praça Domingos Pereira (a praça entre os Correios e o supermercado Dia%), em Itabirito, na Região Central de Minas, o colombiano José Miguel Ramires, segundo relatos, estava completamente transtornado, rodopiando um fio ligado a uma espécie de aparelho de som e gritando muito. Testemunhas dão conta de que ele até teria ameaçado transeuntes com uma faca.

José Miguel Ramires.

A Guarda Civil Municipal foi acionada. Com a chegada dos GMs, o colombiano continuou a sua performance, sempre gritando, dizendo-se vítima das autoridades policiais pelo fato de ser de outro país.

Depois de muito trabalho para os GMs, José foi imobilizado. A princípio, ele falou que tinha 25 anos. Depois, 26. Sua fala era de difícil entendimento e as reações violentas mesmo depois da presença da GM.

Acredita-se que ele teria usado drogas e bebido produtos à base de álcool. A guarda suspeita de que ele estaria tentando tirar o cobre do aparelho para tentar vendê-lo ou trocá-lo.

Nas proximidades do cidadão, foi encontrada a faca mencionada por testemunhas.

A GM desconfia que ele tenha tentado dispensar o artefato com a chegada da guarda.

Ele estava em situação de mendicância. Foto: divulgação

Nas proximidades da passarela que atravessa o Rio Itabirito, perto de onde ele estava, mais materiais do sujeito foram encontrados. Dentre eles, um pino vazio usado (também) para acondicionar cocaína.

Ele foi detido e levado para a Delegacia de Polícia Civil, mas antes passou pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA).