O rostos de dois dos envolvidos foram tapados pelo Minuto Mais por serem menores. Foto enviada por WhatsApp

Nesta segunda-feira (23), A�s 21h, uma situaA�A?o envolvendo alunos menores de idade do Centro Municipal de Itabirito (Cemi), PolA�cia Militar (PM) e Guarda Civil Municipal (GM) chamou a atenA�A?o de estudantes da escola e de moradores do bairro Santa Rita, onde funciona provisoriamente a instituiA�A?o de ensino a�� na quadra poliesportiva.

Quando os GMs chegaram para monitoramento diA?rio do Cemi, quatro alunos jA? estavam a�?detidosa�? na diretoria por consumo de maconha dentro de sala de aula.

MovimentaA�A?o no Cemi na noite desta segunda-feira. Foto enviada pelo WhatsApp.

Ao serem abordados, os estudantes, todos menores, comeA�aram a desacatar os guardas, colocando em xeque a capacidade da instituiA�A?o Guarda Civil Municipal, ameaA�ando os GMs e dizendo que sabiam onde os agentes moram.

ReforA�os foram chamados. Mas os alunos nA?o deram trA�gua. A situaA�A?o criou um clima de revolta entre os estudantes. Jovens a princA�pio nA?o envolvidos se solidarizaram com os colegas. Das janelas das salas de aula, eles a�?em coroa�? xingaram os GMs.

Um grupo, formado pelos quatro e por mais estudantes, investiu contra os guardas, acuando-os. Para a seguranA�a de todos, a ordem precisava ser restabelecida.

Um deles chegou a dizer que nA?o gostava de estudar e sA? estava no EJA (EducaA�A?o para Jovens e Adultos – do Cemi) porque a JustiA�a assim determinou. a�?SA? estou aqui porque o juiz mandoua�?, teria dito ele. A�

A PolA�cia Militar foi acionada. Somente da PM, foram trA?s viaturas de Itabirito e uma de Ouro Preto.

O clima era tenso. Enquanto os quatro eram apreendidos, outros fumavam maconha nas proximidades da escola a�?em apoioa�? aos colegas detidos.

Todos os quatro apreendidos sA?o menores. As idades variam de 15 a 17 anos. Segundo informaA�A�es das autoridades policiais,A�um deles levou um tiro no Bar do SA?vio, no dia 20 de agosto do ano passado. Outro estaria envolvido em ataque recente A� viatura da PM no Padre Adelmo. Para isso, ele teria usado rojA�es.

Acusados sA?o detidos. Foto enviada por meio de WhatsApp

E um terceiro A� acusado de ter participado do quebra-quebra da cidade em 6 de julho de 2016. Naquele dia, manifestantes se exaltaram em defesa de Ramon da Costa Santos, na A�poca com 22 anos, que se envolveu em confusA?o com a GM.

Na Delegacia, onde os envolvidos estA?o neste momento, o Minuto Mais tentou conversar com a diretora da escola, mas ela nA?o quis dar entrevista.