ITABIRITO (MG) – Por volta das 11h desta terça-feira (4), Jonathan Gualberto de Lima (27) foi reconhecido como sendo o autor de um furto de celular (realizado por ele na quinta-feira, 28 de junho) em uma loja da Claro, em Itabirito (MG). O empresário, dono do estabelecimento, foi quem o reconheceu. Por causa disso, o lojista “saiu no tapa” com o autor em plena luz do dia na Avenida Queiroz Júnior, centro comercial da cidade.

Jonathan. Foto: reprodução

Jonathan é preso do regime semiaberto e voltou à loja, nesta terça, com a mesma roupa do dia do furto, para pegar uma documentação que ele havia deixado no estabelecimento com a desculpa de querer fazer um plano de celular.

Foi reconhecido pelo dono com base em imagens da câmera de segurança.

O meliante não estava armado.

O policial civil (PC) Eduardo, passando de carro na hora, viu a briga e interferiu na situação dando voz de prisão ao autor.

Depois, a Guarda Civil Municipal (GM), que também estava nas proximidades, imobilizou Jonathan algemando-o. Minutos mais tarde, a Polícia Militar (PM) assumiu a ocorrência.

O autor foi conduzido à delegacia pela PM. Empresário e furtador tiveram escoriações pelo corpo. O lojista, inclusive, levou uma mordida do meliante.

Participaram do fato, além do policial civil citado, os GMs Guilherme e Irlaya, bem como o tenente da PM Hebert, o cabo Hermes e o soldado Loures.