Antônio Jorge lança em Itabirito a campanha "Cerveja também é álcool". Foto: Minuto Mais

O psiquiatra e deputado estadual AntA?nio Jorge (PPS) apresentou, na CA?mara de Itabirito (MG), na noite de terA�a-feira (4), uma palestra sobre a campanha “Cerveja tambA�m A� A?lcool” que objetiva a coleta de assinaturas em nome de um projeto de lei federal de iniciativa popular. A aA�A?o visa restringir a propaganda de cerveja nos meios de comunicaA�A?o. O parlamentar afirmou que seu discurso a�?nA?o tem conotaA�A?o moral nem parte de um viA�s religiosoa�?. Segundo ele, trata-se de a�?uma cruzada pelo uso racionala�? da cerveja, como jA? acontece com o cigarro no Brasil.

Vice-prefeito Wolney, deputado, vereador Ricardo Oliveira, secretA?ria Jussara e vereador Max. Foto: Minuto Mais

Durante a palestra, com a autoridade de mA�dico e de ex-secretA?rio de Estado da SaA?de de Minas Gerais, AntA?nio Jorge disparou: a�?A gente sempre ouviu falar que a maconha A� a porta de entrada para as outras drogas. Isso A� bobagem! A bebida A� a porta. O motivo A� que o A?lcool A� lA�cito e estimulado pela nossa culturaa�?, afirmou.

A campanha “Cerveja tambA�m A� A?lcool” coloca em xeque a lei federal 9.294, de 1996, que considera bebida alcoA?lica somente a�?bebidas potA?veis com teor alcoA?lico superior a 13 graus Gay Lussaca�?. Isso quer dizer que, para essa lei, cerveja, vinho e ice, por exemplo, nA?o sA?o considerados bebidas alcoA?licas.

A� tal regulamentaA�A?o que restringe a propaganda de cigarros e bebidas. Trata-se de uma legislaA�A?o severa com o fumo, mas tolerante com a cerveja.

PA?blico durante a palestra. Foto – Minuto Mais

A norma ainda diz, em seu artigo 4A?, a�?somente serA? permitida a propaganda comercial de bebidas alcoA?licas nas emissoras de rA?dio e televisA?o entre 21h e 6h. a�?Mas o que se vA? sA?o propagandas veiculadas na TV o dia inteiro. Isso por causa do lobby da indA?stria cervejeira que conseguiu aprovar essa absurda leia�?, enfatizou o deputado em coletiva de imprensa.

Segundo a assessoria de comunicaA�A?o do deputado, para que um projeto de iniciativa popular se torne lei, de fato, o documento deve ter assinatura de 2 milhA�es de eleitores. Contudo, de acordo com o site da CA?mara dos Deputados, torna-se lei um projeto popular com a assinatura de 1% do eleitorado, distribuA�do em, pelos menos, cinco estados brasileiros. Portanto, isso daria algo em torno de 1,4 milhA?o de eleitores, haja vista que no Brasil sA?o 144.088.912 pessoas aptas a votar (dados de 2016 do TSE).

“Hollywood, ‘o sucesso'”

O deputado lembrou a bem-sucedida campanha brasileira antitabaco que comeA�ou nos anos 90 e impediu a publicidade de cigarros e similares nos meios de comunicaA�A?o. Segundo ele, por causa disso, o consumo caiu em 30% no PaA�s. a�?Criamos uma consciA?ncia, vencemos uma batalha e mudamos de atitudea�?, disse.

Ele afirmou que na campanha antitabaco, ninguA�m foi proibido de fumar. a�?O que se criou foram regras sociaisa�?.

a�?Quando vamos A� Europa, nos sentimos desenvolvidosa�?, opinou ele com base na tolerA?ncia de alguns paA�ses europeus quanto ao uso de cigarros em espaA�os pA?blicos.

Orlando Caldeira e Elson Cruz estiveram presentes. Foto: Minuto Mais

O psiquiatra alertou que no Brasil anA?ncios publicitA?rios estimulam o consumo de cerveja entre adolescentes, jovens e mulheres. Ele recordou de slogans que marcaram A�poca como: “Hollywood, o sucesso”, que fazia uma relaA�A?o direta entre uma vida de luxo e beleza com o uso de tal cigarro.

Voltando A� cerveja, para AntA?nio Jorge, muitas peA�as publicitA?rias da indA?stria cervejeira sA?o, claramente, de estA�mulo ao machismo. O deputado ainda condenou a “coisificaA�A?o da mulhera�? em publicidades a�?ofensivas e de pA�ssimo gosto”. Ele criticou a postura de artistas e A�dolos do esporte que se prestam a posar como modelos para esse tipo de anA?ncio.

Crack

O mA�dico explanou tambA�m a respeito das drogas ilA�citas. Segundo ele, a�?a polA�tica pA?blica de saA?de tem de contemplar aA�A�es de prevenA�A?o, campanha, mobilizaA�A?o, cuidado e tratamento, redes de atenA�A?o, bem como reinserA�A?o e proteA�A?o sociaisa�?.

VA?rios foram anunciados. Foto: Minuto Mais

“RecaA�das (quando o adicto em recuperaA�A?o volta a usar drogas) fazem parte do processoa�?, afirmou o mA�dico, salientando que o sistema de saA?de, incluindo os mA�dicos, nA?o pode fraquejar diante de situaA�A�es adversas envolvendo o adicto em recuperaA�A?o.

Ao fim da apresentaA�A?o, o mA�dico recomendou o resgate do Conselho Municipal de PolA�ticas sobre Drogas (Comad) de Itabirito.

Por sua vez, outro mA�dico, o itabiritense dr. Elio da Mata, opinou dizendo que “a porta de entrada para as drogas A�, na verdade, a falta de estrutura familiar”.

Wolney e padre Miguel

Depois da fala do deputado, o pA?roco da ParA?quia de Nossa Senhora da Boa Viagem, Miguel A�ngelo Fiorillo, apresentou um vA�deo com imagens do Centro de ValorizaA�A?o da Vida Maria Reis Chaves, coordenado por ele, em Itabirito.

Padre Miguel. Foto: Minuto Mais

Reclamou que a instituiA�A?o tem capacidade para 168 pessoas, mas que hoje dA? assistA?ncia a somente oito adictos em recuperaA�A?o.

O padre disse que o Centro nA?o recebe apoio da Prefeitura nem sequer de empresas em Itabirito. A imprensa, por sua vez, ignora o projeto, nas palavras do sacerdote.

O vice-prefeito Wolney Oliveira, em nome da Prefeitura, respondeu que a instituiA�A?o deveria passar por adequaA�A�es para ser reconhecida e, assim, ter o aval dos A?rgA?os competentes para o pleno funcionamento, como manda a lei.

Uma rA?pida discussA?o comeA�ou entre os dois a respeito do assunto. a�?Eu jA? conversei com o padre sobre isso, mas nA?o gostaria de render o assunto em respeito A� palestra do deputadoa�?, disse Wolney, encerrando a discussA?o.

Por sua vez, o parlamentar se prontificou a saber mais a respeito do Centro estruturado pela igreja de Boa Viagem.

Em Itabirito, vereador busca assinaturas para a campanha a�?Cerveja tambA�m A� A?lcoola�?

A convite de AntA?nio Jorge, o vereador Ricardo Oliveira (PPS), autor do requerimento que deu origem A� audiA?ncia pA?blica, vai coordenar, em Itabirito, a coleta de assinaturas de apoio ao projeto de lei de iniciativa popular “Cerveja tambA�m A� A?lcool”.

Participaram da palestra, oposiA�A?o e situaA�A?o ao governo do prefeito Alex Salvador. Entre os presentes estiveram, alA�m dos citados, a secretA?ria de AssistA?ncia Social, Jussara do Carmo Vieira, os vereadores Rose da SaA?de, Leo do Social, Max Fortes e o professor e ex-vereador Ricardo Francisco.

Em tempo: a campanha “Cerveja tambA�m A� A?lcool” A� uma iniciativa da AssociaA�A?o Nacional pela RestriA�A?o da Propaganda de Bebida AlcoA?lica e tem o apoio de vA?rios parceiros, entre eles, a Assembleia Legislativa mineira e a AssociaA�A?o MA�dica de Minas Gerais.