Eduardo Ribeiro entrevista o candidato à presidência Jair Bolsonaro. Foto: Record TV

Com a entrevista de Jair Bolsonaro (PSL), candidato à Presidência da República pelo PSL, o Jornal da Record alcançou uma das maiores audiências de sua história recente. Nesta quinta-feira (4), a entrevista do candidato aconteceu nos 26 minutos iniciais do debate da Rede Globo. Bolsonaro, como se sabe, não foi à Globo, por determinação médica, mas foi entrevistado em casa pela emissora de Edir Macedo.

O resultado médio foi: Globo teve 26 pontos; Record emplacou 12,2 pontos; e SBT marcou 11,2 (com As Aventuras de Poliana e Chiquititas – os dois maiores sucessos de audiência da TV brasileira fora da TV Globo).

Isso significa que a entrevista com Bolsonaro mudou os rumos da audiência no horário: 1º – Costumeiramente, a Record perde para a novela do SBT (desta vez, ganhou), 2º – Por causa da ausência de Bolsonaro e por causa da concorrência com a Record, o debate final da Globo teve o menor crescimento se comparado com os debates de presidenciáveis feitos em 2018 por outras redes de TV. A comparação é com o ano de 2014. Em detalhes: o debate da Globo teve 5% de crescimento, Record cresceu 21%, Band teve crescimento de 32%, e SBT, de 9%.

Interessante ressaltar que o debate herdou audiência de 38 pontos da novela Segundo Sol. Mas despencou para 23 pontos nos momentos iniciais do debate. A Record, por sua vez, tinha 8 pontos (antes da entrevista), e subiu para 13.

Os números são da Katar Ibope e referem-se a audiência na Grande São Paulo (SP), região em que um ponto equivale a 71,85 mil lares.