Acompanhado de agentes da PF e da mulher, Bolsonaro vota no Rio. Foto: Agência Brasil

Com 88% das votos apurados, o futuro presidente do Brasil já está definido: Jair Bolsonaro assume a presidente em 1º de janeiro de 2019.

PUBLICIDADE
WhatsApp Minuto Mais

Bolsonaro disputou o segundo turno com Fernado Haddad (do PT). Por enquanto, Bolsonaro tem 51.945.420 votos (55,7%), e o petista 41.319.260 votos (44,3%).

Parte da história do novo presidente

Jair Messias Bolsonaro nasceu em 21 de março de 1955. É um militar da reserva e é filiado ao Partido Social Liberal (PSL). Bolsonaro é deputado federal desde 1991 (está em seu sétimo mandato)

O novo presidente do Brasil se formou na Academia Militar das Agulhas Negras em 1977 e serviu nos grupos de artilharia de campanha e paraquedismo do Exército Brasileiro. Tornou-se conhecido do público em 1986, quando escreveu um artigo para a revista Veja criticando salários de oficiais militares. Por causa disso, foi preso por quinze dias, mesmo tendo recebido cartas de apoio de colegas do exército. Foi absolvido dois anos depois.

Bolsonaro ingressou na reserva em 1988, com o posto de capitão, para concorrer à Câmara Municipal do Rio de Janeiro naquele ano.

Foi eleito vereador pelo Partido Democrata Cristão, partido que foi extinto em 1993. Em 1990, candidatou-se a deputado federal pelo Rio de Janeiro. Foi o candidato mais votado, com apoio de 6% do eleitorado fluminense (464 mil votos) sendo reeleito por seis vezes. Durante seus 27 anos na Câmara dos Deputados, ficou conhecido por ter uma personalidade controversa por conta de suas visões políticas de extrema direita que incluem a simpatia pelas práticas de tortura do regime militar.

História: fonte Wikipédia.