Placar final: 4×3 a favor da continuidade do mandato de Michel Temer. 

JULGAMENTO DO TSE – BRASÍLIA – O relator da ação que pedia a cassação da chapa Dilma e Temer, ministro Herman Benjamin, concluiu no início da tarde desta sexta-feira (9), a leitura do seu voto e recomendou a cassação. Na sequência, Napoleão Maia, Admar Gonzaga e Tarcisio Vieira votaram contra a cassação.

Os dois últimos foram nomeados pelo presidente Michel Temer em 2017.

Já Luiz Fux e Rosa Weber foram favoráveis à cassação. Gilmar Mendes, por sua vez, votou pela absolvição da chapa.

Conclusão: Michel Temer continuará como presidente da República. Contudo, ele ainda terá de enfrentar o julgamento no Supremo Tribunal Federal, no âmbito da Operação Lava-Jato, por corrupção, organização criminosa e obstrução da Justiça.

A ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que pedia a cassação, foi proposta pelo PSDB (partido derrotado na mais recente eleição presidencial). O pedido foi feito logo após a vitória da chapa Dilma (PT) e Temer (PMDB). E afirmava que houve crime de abuso eleitoral da chapa vitoriosa na campanha de 2014.

Atualiazada às 20h46 de 9/6/2017.