Consumidor revoltado destrói produtos em loja de material de construção em SP

O professor Rodrigo Ciríaco teve o seu dia de fúria na última sexta-feira, dia 28. Revoltado com o atraso na entrega de uma compra realizada em uma loja da rede Dicico, ele entrou no estabelecimento, em São Paulo, e destruiu alguns dos produtos expostos com um martelo. O consumidor gravou um vídeo falando sobre o problema que estava enfrentando e também mostrou o quebra-quebra.

Rodrigo postou a gravação no YouTube. Na filmagem, ele diz: “Eles não podem fazer o que eles querem, eles têm que ter respeito pelas pessoas”. Em menos de dois dias, o vídeo alcançou 100 mil visualizações. Na descrição, o professor ainda fala sobre sua satisfação ao entrar na loja e quebrar os produtos. “Solucionou? Resolveu? Não, mas de verdade: fiquei satisfeito. E isso o que importa. Satisfação garantida, não é verdade? Que sirva de lição para esta e outras empresas tratarem melhor a seus clientes”, escreveu.

Em entrevista à revista Época, o consumidor explicou que comprou vários itens na loja no dia 17 de junho com a promessa de entrega na mesma semana. Após o fim do prazo e sem ter retorno da loja, Rodrigo adquiriu os produtos em outra loja e pediu o reembolso de sua compra. “Não sou adepto à violência, não acho que as coisas se resolvem dessa forma, mas se compro e pago algo e a empresa não entrega, peço a devolução do dinheiro e a empresa não devolve de imediato, pede prazo de 15 a 45 dias úteis, isso para mim é flagrante desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor, artigo 35, inciso III e mais: para mim, é apropriação indevida, pra não dizer roubo”, escreveu o professor no YouTube.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Dicico informou que entrou com um pedido de retirada do vídeo da internet. Além disso, a empresa afirma que “já tomou todas as ações cabíveis junto ao seu departamento jurídico e vai se reservar ao direito de responder em juízo”.

Deixe seu comentário: